Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Projeto literário incentiva o hábito pela leitura em alunos da rede estadual

Iniciativa objetiva formar leitores para obras clássicas e contribuir para o desenvolvimento da escrita e interpretação textual

Pesquisadores da Universidade de Sussex, no Reino Unido, comprovaram cientificamente que o simples hábito de ler ao menos seis minutos, cotidianamente, ajuda no alívio do estresse, além de funcionar como mecanismo de distração durante o período de isolamento social, ocasionado pela pandemia do novo Coronavírus. Atentos ao que ensina a ciência, coordenadores da Escola Estadual Prof. Joaquim Viana, no bairro do Coqueiro, em Ananindeua, lançaram um projeto literário que homenageia uma das principais obras de Mário de Andrade.

O projeto é realizado no contraturno escolar e busca promover a continuidade dos estudos fora do período das aulas. Devido ao atual cenário pandêmico, as dinâmicas são realizadas de maneira não presencial, por meio de cadernos de atividades impressos com exercícios e desafios para que os alunos possam resolvê-los.

Na data de lançamento, os participantes receberam um exemplar do livro “O Peru de Natal”, de Mário de Andrade, além dos conteúdos didáticos relacionados à obra literária. Ao final da ação, os alunos irão devolver os materiais de estudos respondidos para que, em seguida, sejam corrigidos e uma nota seja atribuída na disciplina de Língua Portuguesa. Em caso de dúvida, os estudantes podem contar com os canais digitais da escola nas redes sociais e por um aplicativo de mensagens instantâneas.

“Gostei muito do livro de Mário de Andrade. Estou lendo a obra capítulo por capítulo, vivenciando intensamente o aprendizado que ele nos proporciona. Confesso que antes não gostava de ler, mas vi que esse hábito é muito bom e necessário para a formação do nosso conhecimento literário e intelectual”, comentou Hiudy Câmara, aluno da 1ª série do ensino médio.

 

Foto: Foto: Divulgação

Segundo o diretor da escola, Antônio Pamplona, a atividade visa dar continuidade em atividades que antes só poderiam ocorrer de maneira coletiva e presencialmente, mas que em decorrência da crise sanitária mundial do novo coronavírus, precisou ser reinventada. 

“A iniciativa literária tem gerado bons resultados para nossa escola porque também está incorporando as ações de Busca Ativa, que visam resgatar os alunos que se encontram afastados das atividades escolares, mesmo que de maneira não presencial. Hoje em dia, trabalhar com a sinergia das pessoas é muito importante porque é uma junção de forças em prol de um bem maior que, neste caso, é a educação. Dessa forma, seguimos promovendo ações inovadoras em nosso espaço de aprendizagem, sempre envolvendo toda a comunidade escolar”, afirmou o diretor.

De acordo com a professora Vilma Silva, uma das incentivadoras do projeto “O Peru de Natal”, essa atividade pedagógica ajuda a entender o livro e pode atuar como uma estratégia de modo social, devolvendo a imaginação, o senso crítico e colaborando com a expansão do vocabulário das pessoas que dela participam.

“Estamos promovendo essas ações de maneira não presencial, com o objetivo de que os alunos se aproximem cada vez mais dos livros. Portanto, essa ação é louvável e só tenho a agradecer por participar e vivenciar esse projeto. Certamente, vamos desenvolver as habilidades dos nossos estudantes, então, me sinto grata em poder participar desse processo formativo, contribuindo para que eles possam avançar na vida enquanto cidadãos críticos e conscientes dos seus direitos e deveres”, declarou a educadora.